Skip to Content

Nike News

Your source for the latest NIKE, Inc. stories

Inglaterra Revela Uniformes para 2014

Nesta segunda-feira (31), a Nike revelou os novos uniformes da Inglaterra para 2014. Cada modelo foi criado com foco na história do futebol Inglês e apresenta detalhes dos símbolos do País, combinando  o que há de melhor em inovação e performance.

"Projetar os uniformes para o País que inventou o futebol foi uma verdadeira honra para nossa equipe de design. Queríamos homenagear momentos importantes da história do futebol inglês.", disse Martin Lotti, Diretor Global de Design da Nike Futebol.

UNIFORME PRINCIPAL

A camisa branca foi elaborada com detalhes de elementos culturais, símbolos nacionais, e incorpora o que há de melhor em tecnologia, criando um novo visual brilhante, arrojado e elegante.

“Buscamos inspiração nos símbolos que fazem parte da cultura inglesa – desde as armaduras usadas pelos cavaleiros medievais, pelo padroeiro do país, São Jorge, até ao resplandecente branco do uniforme da seleção inglesa da Copa do Mundo de 1970”, declarou Martin Lotti, Diretor Global de Design da Nike Futebol. “Nos inspiramos na história e desenvolvemos um uniforme limpo, com brilho próprio”.

A nova camisa principal da Seleção Inglesa é feita em tecido canelado, de cor branca pura e brilhante. Nos ombros, uma listra branca acetinada confere um tom característico à camisa, que remete ao brilho da armadura usada por São Jorge, padroeiro da Inglaterra.

A equipe de designers da Nike criou uma gola em “V” moderna, funcional e elegante para a prática do esporte.  O famoso escudo com os três leões foi atualizado e agora possui uma textura metálica, adicionada para criar um efeito reluzente. O escudo brilha quando a luz é refletida nele.  Na parte interna da gola há uma etiqueta bordada em forma de flâmula com riscas prateadas que, juntas, formam a cruz de São Jorge.

O craque inglês Wayne Rooney disse: "Eu sempre me orgulho de vestir o uniforme da Inglaterra e agora não vai ser diferente. Mal posso esperar pra chegar ao Brasil e jogar".

A Nike também colaborou com o renomado tipógrafo inglês Neville Brody para criar uma nova fonte que exibisse os nomes e números estampados nas costas da camisa.

“Foi uma grande honra criar o design para a Inglaterra”, afirmou Brody. “Encontrar o ponto de equilíbrio entre a elegância e a confiabilidade do acabamento esperado foi o principal ponto de inspiração do trabalho. Pequenos toques enfatizam a ideia de inovação, invenção e surpresa, dispostos em torno de uma estrutura mais geométrica. A sugestão industrializada com a utilização de estêncil foi simultaneamente baseada no motivo das riscas, combinando estilo e eficiência sem exageros”.

O novo calção também é branco e possui a aplicação de uma listra branca acetinada, em ambos os lados, para reproduzir o mesmo brilho característico dos ombros da camisa.

Simples e icônico, o corte do calção é mais elegante e ajustado ao corpo, baseado em pesquisas de modelagem com um corte especialmente desenvolvido para ajudar a movimentação e aumentar o conforto. A parte posterior do calção contém cortes a laser - marca registrada da Nike - que ajudam a refrescar e a controlar a transpiração. As novas meias também são brancas.            

SEGUNDO UNIFORME

Da mesma forma que o uniforme principal, a segunda camisa, cujo estilo clássico celebra a história da seleção, também exibe de forma inovadora os mais conhecidos símbolos nacionais.

“A camisa vermelha é um símbolo da equipe desde que a Inglaterra venceu o torneio de 1966”, diz Martin Lotti, Diretor Criativo Global da Nike Futebol. “Nosso objetivo foi prestar uma homenagem à história da seleção – atualizando, ao mesmo tempo, esse lendário uniforme, que ganhou vários detalhes contemporâneos de design”.

O novo segundo uniforme traz uma ousada estampa riscada de giz vermelho, com uma interpretação gráfica sutil da cruz de São Jorge na frente. Na camisa ela é uma ilusão de ótica: não pode ser vista de perto; só é possível focar a imagem quando vista de longe.

A camisa tem uma gola careca exclusiva. O painel frontal vai até o alto, de modo que a cruz de São Jorge tenha o maior tamanho possível. Na parte traseira da gola, uma faixa de tecido completa o visual do pescoço.

O famoso brasão da Inglaterra tem uma base de tecido em cetim, com leões bordados que criam um efeito luminoso. A base em branco brilhante cria um efeito ótico que aumenta ainda mais a luz e a brancura, fazendo com que os leões pareçam vivos ao serem atingidos por raios ultravioletas.  Os novos shorts são brancos, com uma tira da mesma cor nos dois lados da coxa. As meias são vermelhas.

As camisas chegam às lojas de todo o Brasil a partir de 3 de abril, em duas versões: uma idêntica a dos jogadores, ao preço sugerido de R$ 349,90, e outra apenas na versão para torcedores, ao preço sugerido de R$ 229,90.

REVOLUÇÃO EM RESFRIAMENTO E CONFORTO

A tecnologia Dri-Fit, que extrai o suor do corpo para fora do tecido, para evaporação mais rápida, está presente em toda a peça. A temperatura do corpo, medida em testes que indicaram as áreas de maior aquecimento quando em movimento, é regulada pelas zonas de ventilação. Essas áreas são compostas por pequenos furos cortados a laser, que vão das axilas até o quadril, e garantem que o ar circule para manter o conforto. A trama do tecido Nike Dri-FIT “burnout” mesh é mais aberta ou fechada em cada parte da peça dependendo da necessidade de mais suporte ou ventilação para o corpo do atleta.

"Ao extrair o suor e manter o corpo frio por mais tempo, os jogadores se sentem mais confortáveis”, disse Martin Lotti.

Além de manter os jogadores secos, a Nike está utilizando a nova tecnologia Double Knit, o melhor Dri-Fit de toda a linha Nike Futebol, incorpora algodão e poliéster reciclado, o que há de melhor para a absorção de umidade, acrescentando um toque suave e mais agradável.

RESPONSABILIDADE E MEIO AMBIENTE

Alinhado com o compromisso da Nike em combinar desempenho atlético e menor impacto ambiental, o uniforme completo é 16% mais leve do que o anterior. Os shorts contam com 100% de poliéster reciclado, enquanto o tecido da camisa tem o mínimo de 96% do mesmo material e 4% de algodão orgânico. Até as meias foram redesenhadas para melhor performance e reduzir o impacto ambiental, sendo criadas com 78% de poliéster reciclado. Para a confecção de cada uniforme, são recicladas cerca de 18 garrafas plásticas. Desde 2010, a Nike desviou mais de 2  bilhões de garrafas PET de aterros sanitários por meio do uso de poliéster reciclado.

"A incorporação da sustentabilidade é uma parte fundamental do processo de concepção e desenvolvimento para nós", disse Lotti. "Nosso objetivo é criar um uniforme que auxilie o desempenho dos jogadores e seja bom para o planeta."

AJUSTE PERFEITO

Para o desenvolvimento do uniforme foram realizados estudos que identificaram as regiões do corpo dos jogadores com maior nível de tensão durante os jogos, a partir da análise de onde os atletas colocavam mais força. Assim, foram acrescentadas mais resistência e elasticidade para amplificar mobilidade e conforto em áreas como peito, ombros e pernas.

A equipe de designers também utilizou uma tecnologia 3-D de escaneamento corporal. Uma espécie de raio-X do corpo inteiro dos atletas coletou dados completos em relação à anatomia do jogador de futebol. Com esses dados, elaboraram um ajuste atualizado, proporcionando ao corpo um movimento mais natural dentro do uniforme.